Até que ponto o seu treino é funcional? / Seja funcional

Texto de apresentação do artigo: O fitness funcional treina o corpo para a excelência em mais do que o exercício. Também prepara o corpo para ser mais forte no dia a dia. Aqui está como integrar movimentos funcionais no seu plano de treino.

Algumas séries na máquina Leg Press desenvolvem o músculo e aumentam a sua frequência cardíaca. Mas se quiser apanhar o comboio ou levantar-se do sofá sem gemer, também tem de fazer exercícios que reproduzam esses movimentos.

O fitness funcional consiste em melhorar o seu desempenho na vida do dia a dia. Enquanto a maioria das pessoas pratica fitness tradicional para ficar mais tonificada, mais magra ou melhorar a saúde cardiovascular, o treino funcional envolve mais do que apenas força ou treino cardio.

Praticado frequentemente com recurso a pesos livres, máquinas de cabos e bolas de exercício, bem como em treinos com o peso corporal, os exercícios funcionais recrutam vários músculos e articulações em simultâneo e incluem movimentos que abrangem todas as três dimensões (repare: para cima e para baixo, para a frente e para trás, de um lado para o outro), tal como faz ao longo do seu dia. Ao fazê-los, preparam-no para os movimentos que efetua fora do ginásio. Contudo, é importante ter em conta que os exercícios que são funcionais para um jogador de ténis são diferentes dos que são funcionais para um maratonista, ciclista ou um idoso que queira conservar a sua mobilidade. Cada treino funcional deve ser individual e ajudá-lo a atingir os seus objetivos dentro e fora do ginásio.

No entanto, apesar de um físico em forma e de uma menor percentagem de gordura corporal não serem objetivos do treino funcional, é indiscutível que se encontram entre os resultados obtidos. Amplos movimentos compostos permitem queimar mais calorias e originar maior crescimento muscular que os exercícios localizados — e isto em menos tempo. Além disso, ao recrutar grandes áreas do corpo ou mesmo, por vezes, todo o corpo, para trabalhar em conjunto de modo a efetuar um único movimento, os exercícios funcionais trabalham os seus músculos mais pequenos e estabilizadores. O fortalecimento destes músculos permite prevenir lesões desportivas, graças à redução dos desequilíbrios musculares, segundo se afirma.

Bónus: Os exercícios funcionais são, simplesmente, divertidos. Os exercícios funcionais, devido à sua maior dimensionalidade, tendem a ser mais cativantes. Além disso, mesmo que goste das tradicionais sessões de levantamento de pesos ou cardio, os exercícios de treino funcional podem ser uma ótima adição ao seu treino e até podem ajudar a atingir metas de emagrecimento e de força.

Está pronto a aumentar o fator funcionalidade do seu treino? Experimente adicionar à sua rotina de exercício estes três movimentos funcionais, cortesia das linhas ARKE, KINESIS e OMNIA da Technogym:

1

Reverse Lunge com Overhead Lift - ARKE Medicine Ball

Este exercício abre as ancas e alonga os flexores das ancas, que têm tendência a ficar mais curtos quando inativos, efeito este que é maximizado por longas horas em posição sentada com as ancas dobradas.

Segure a bola medicinal à frente da pélvis com ambas as mãos, recue o pé esquerdo e dobre ambos os joelhos de forma a descer, fazendo um lunge. Simultaneamente, levante a bola acima da cabeça, mantendo o tronco direito e os respetivos músculos ativados. Faça uma pausa e, em seguida, baixe a bola e aplique força no seu calcanhar direito para regressar à posição de pé. Uma já está.

2

Rotating Press – KINESIS Press
Este exercício é exclusivo do KINESIS, uma vez que o sistema patenteado Full Gravity aplica resistência em todas as direções, incluindo rotações, sendo movimentos que a articulação do ombro efetua no dia a dia.

Sente-se no KINESIS e segure as pegas com ambas as mãos. Empurre alternadamente uma pega de cada vez para a frente, num movimento circular contínuo. Para ativar ainda mais o seu tronco, afaste as costas do encosto e incline-se ligeiramente para a frente.

3

Single-Leg Squat com Lift Band - OMNIA

Fora do ginásio, raramente aplicamos peso em ambas as pernas em simultâneo. Normalmente, quando estamos a andar, a correr ou curvados, uma só perna faz a maior parte do trabalho. Este exercício aplica peso numa perna de cada vez e, simultaneamente, desafia o seu equilíbrio e reforça os seus músculos estabilizadores.

Posicione-se de pé, sobre a terceira linha à frente da faixa de elevação OMNIA, colocando a parte de cima do pé esquerdo na faixa. Desloque o braço esquerdo para a frente, dobre os joelhos e desça o corpo até as suas ancas estarem alinhadas com o joelho da frente. O joelho não deve ultrapassar os dedos dos pés. Faça uma pausa e regresse à posição inicial. Uma já está.