Arranjar tempo para o fitness e treinar eficazmente no inverno

No inverno, pode ser difícil encontrar o sítio certo para praticar exercício, especialmente para quem está habituado a fazê-lo ao ar livre. Mas não tem de ser assim. Com os truques certos, o inverno pode tornar-se numa oportunidade para se dedicar ao fitness com maior entusiasmo e satisfação.
É sabido que os maiores obstáculos à atividade física incluem a motivação. Acordar cedo, preparar-se, sair de casa: a lista dos que pararam antes mesmo do início é, pelo menos, tão longa quanto as razões que os desencorajaram. Para não desistir do fitness em qualquer estação do ano, a motivação é o primeiro elemento a ter em consideração, dando especial atenção ao aspeto emocional e mental.
Cold winter

Benefícios do treino no inverno

Em geral, o motivo mais importante pelo qual as pessoas se dedicam à atividade física é o desejo de se manterem em forma. Queimar gordura e perder excesso de peso é um objetivo que muitas pessoas conseguem reconhecer. Deste ponto de vista, o inverno é um cúmplice que não deve ser menosprezado. Como foi já demonstrado por vários estudos, de facto, praticar exercício a baixas temperaturas queima gordura mais rapidamente, assim ativando os depósitos de "gordura castanha" para aumentar a temperatura corporal.

Adicionalmente, o exercício físico de inverno é uma verdadeira panaceia do espírito. O frio e a escuridão têm uma influência considerável na saúde psicológica; tanto assim que, para indicar a chamada "depressão de inverno", os psicólogos falam de "desordem afetiva sazonal". A atividade física tem demonstrado ter um impacto muito positivo também a este respeito, provando ser uma grande ajuda para quem sofre de melancolia no inverno.

Facilitar os objetivos do fitness

Para além das vantagens objetivas da prática de exercício a baixas temperaturas, é essencial definir algumas estratégias para não sucumbir à tentação, por exemplo, de se sentar sob uma manta quentinha e comer chocolate. A primeira regra é sempre um bom conselho: planear. Adicionar sessões de treino a um calendário reduz drasticamente as hipóteses de autossabotagem, apesar de isto não ser suficiente por si só. Se praticar exercício de manhã, por exemplo, é crucial reduzir o período de transição da cama para o frio da rua. Como as nossas mães sempre nos ensinaram, preparar a roupa na noite anterior é um pequeno truque muito eficaz.

Poucas coisas conseguem mudar-nos tanto quanto o sentido de responsabilidade, ou melhor, de culpa. Encontrar um companheiro de treino aumenta fortemente as probabilidades de sucesso.

Por fim, uma boa forma de evitar a derrota é definir um objetivo claro. Uma prova que não esteja demasiado próxima, nem demasiado distante no tempo pode ser o estímulo certo para treinar regularmente.

Women, Sport, Push-ups, Athlete, Exercising, fit, adult, female, lifestyle

Esteja preparado

Claramente, a prática de exercício ao ar livre quando está muito frio requer o equipamento certo.

Quem está habituado a correr no inverno recomenda, por regra, o uso de várias camadas de vestuário: uma camada de tecido sintético para combater a humidade, uma camada de tecido polar ou lã para isolamento térmico e uma camada de material respirável para proteger do vento. Dado que a circulação sanguínea tende a concentrar-se no tronco, é importante cobrir as extremidades mais expostas ao frio: luvas e gorro são indispensáveis, bem como meias de lã ou térmicas.

Dito isto, é igualmente importante não usar demasiada roupa. Na verdade, ao realizar atividades de grande intensidade, roupa em demasia induz o corpo a suar excessivamente e a pele húmida promove a perda de calor e uma descida da temperatura corporal.

Quando evitar treinar no inverno

Também é útil compreender quando é que o treino ao ar livre não é uma boa ideia. Pode parecer inconsistente, mas até os heróis sabem quando devem parar e recolher-se em casa.

Primeiro de tudo, sair para praticar exercício não é uma boa ideia se a temperatura for inferior aos -15°C (será mesmo preciso dizê-lo?).  Além das situações extremas, devem evitar-se a chuva e o vento: a água, dada a sua alta densidade e capacidade térmica, retira o calor do corpo vinte e cinco vezes mais depressa do que o ar; e o vento permite que o ar e a humidade penetrem muito mais facilmente através da roupa, neutralizando a camada de ar quente que, geralmente, envolve o nosso corpo.

As boas intenções são sempre de admirar, mas tudo tem um limite.

correre in inverno

Existe sempre uma alternativa ao treino ao ar livre

Em qualquer caso, não poder sair não significa, necessariamente, ter de desistir do treino. Pelo contrário, as condições meteorológicas adversas podem ser a desculpa perfeita para participar naquela sessão de hot yoga de que fala há semanas. E existe sempre o ginásio ou a possibilidade de usar equipamento de fitness no interior.

/related post

O café é o novo gin: o gosto gourmet em hotéis ao redor do mundo

O café é uma bebida acessível que - precisamente por estar ao alcance de todos - pode proporciona...

O site utiliza seus próprios cookies técnicos, cookies analíticos de terceiros anônimos e cookies de terceiros que podem ser usados no estabelecimento de perfis: ao acessar qualquer elemento/área do site fora deste banner, você está aceitando o recebimento de cookies. Se você quer saber mais ou recusar a aceitação de cookies, clique aqui. OK