Perguntas e respostas

Desde compreender o que significa o metabolismo e como pode ajudar na perda de peso até saber se praticar exercício de estômago vazio é mesmo uma boa opção – descubra todas as respostas às suas questões.

O que é o metabolismo?

Pode definir-se o metabolismo como a velocidade à qual o corpo queima calorias para satisfazer as necessidades de energia do corpo. O metabolismo é o processo pelo qual o seu corpo converte em energia aquilo que come e bebe. Durante este processo bioquímico complexo, as calorias presentes nos alimentos e nas bebidas são combinadas com o oxigénio, libertando a energia de que o seu corpo necessita para funcionar.

Que fatores influenciam o metabolismo?

O metabolismo é influenciado pela atividade física, pela alimentação e pela taxa metabólica basal (TMB). A TMB é a energia necessária em condições de repouso para manter a trabalhar funções vitais como a respiração, o batimento do coração e os seus órgãos. A TMB de alguém com um estilo de vida sedentário é inferior à de uma pessoa fisicamente ativa. A atividade física pode aumentar o gasto energético em repouso, pois um maior volume de massa muscular tem maiores necessidades metabólicas e, por isso, utilizam mais calorias.

Como acelerar o metabolismo?

Recomenda-se uma atividade mista, que consista em exercícios de alta intensidade, tonificação com pesos ou máquinas e atividade aeróbica como a corrida, a natação, bem como a caminhada e o ciclismo. Isto promove um aumento de massa muscular com aumento do metabolismo, mesmo durante o repouso, e uma redução da massa gorda. Uma boa tonificação muscular ajuda a queimar mais calorias quer durante o exercício, quer após o mesmo. Os exercícios de força e resistência também mantêm um elevado gasto energético durante várias horas após o fim da sessão de treino.

Qual é a intensidade de treino correta para perder peso?

Ao praticar exercício com carga, a intensidade ideal da atividade física para perder peso passa por manter uma frequência cardíaca de 60-70% em relação à frequência máxima. Conhecer a sua Frequência Cardíaca Máxima (FCM) permite-lhe definir zonas de treino mais precisas, para um nível máximo de eficácia, satisfação e perda de peso. Pode também indicar-lhe os progressos obtidos com o passar do tempo, fornecendo-lhe um feedback essencial sobre a sua condição física.

Como descobrir a sua FCM?

A FCM pode ser calculada de diferentes formas. A forma mais simples é subtrair a sua idade a 220. 85% de intensidade: (220 − (idade = 40)) × 0.85 → 153 bpm. O método de Karvonen considera a frequência cardíaca em repouso (FCR) no cálculo da frequência cardíaca alvo (FCA), usando uma gama de intensidade de 50–85%: FCA = ((FCM − FCRt) × % intensidade) + FC. Isto indica-lhe o valor da frequência a manter durante o exercício, para queimar gordura e perder peso.

Praticar exercício com o estômago vazio é eficaz?

Praticar exercício de estômago vazio tem, sem dúvida, vantagens, pois aumenta a utilização de lípidos devido ao nível reduzido de açúcar no sangue que se verifica de manhã. No entanto, convém não fazer exercício em demasia com o estômago vazio. Cerca de 30 minutos não representa qualquer ameaça para a sua saúde, mas um período mais prolongado pode causar catabolismo muscular, no qual as proteínas dos músculos são utilizadas para obter energia, o que resulta em contração muscular.

É recomendável trabalhar com pesos antes de fazer exercícios aeróbicos?

Depende da pessoa e do seu objetivo de peso específico. Por norma, o ideal é trabalhar primeiro com alguns pesos no treino de força, para gastar hidratos de carbono, e depois fazer alguns exercícios aeróbicos.

Qual é a quantidade certa de nutrientes para uma atividade moderada?

A energia proveniente dos três macronutrientes principais – hidratos de carbono, gorduras e proteínas, varia consoante o seu estilo de vida. Para cobrir as necessidades energéticas, deverá dispor da quantidade correta de nutrientes (hidratos de carbono, proteínas, gorduras, água, vitaminas e minerais). Os hidratos de carbono devem cobrir cerca de 60% das necessidades individuais, ficando o restante a cargo das gorduras (25%) e das proteínas (15%).

 

QUER SABER MAIS?

Ler Uma introdução à perda de peso
Ler Como perder peso eficazmente
Ler Os benefícios de perder peso