A Technogym na linha da frente do futebol europeu

O conceito de equipa de futebol bem sucedida em 2015 em nada se assemelha à abordagem de 1960 em que os jogadores se amontoavam nos balneários à volta de um gráfico e um pedaço de laranja; ter um grupo de jogadores com energia e resistência capazes de correr para trás e para a frente durante 90 minutos…ou mesmo um treinador capaz de motivar uma equipa; de identificar a melhor posição para um jogador ou gritar a partir da linha lateral (se bem que muitos ainda o fazem). O mundo do futebol mudou drasticamente desde que os clubes introduziram, em termos leigos, o elemento ciência.

Um jogador de alto desempenho é, agora, um atleta de elite que necessita de permanecer na sua melhor condição física ao longo das competições; por outro lado, um treinador é, hoje em dia, um cientista do desporto que utiliza tecnologia de ponta para melhorar o desempenho da sua equipa diariamente.

Como? Tal como tudo nos dias de hoje, "a tecnologia é a chave".

A introdução de equipamentos de última geração, tais como a monitorização do batimento cardíaco, os dispositivos de rastreio por GPS e a análise do nível de desempenho, permite que cada jogador possua o seu próprio programa de treino personalizado, otimizado especificamente para o seu condicionamento físico, bem como melhorar e manter o seu fitness, e até mesmo realizar a sua reabilitação no seguimento de uma lesão.

Além disso, o aparecimento de apps e dispositivos baseados em nuvem permitem a monitorização remota de cada jogador para que o seu plano de treino possa ser continuado em qualquer parte do mundo e a análise da sua condição física possa ser levada a cabo pela equipa de treino a qualquer momento e a partir de qualquer lugar.

Muitos clubes de futebol europeus perceberam que tal abordagem pode ajudá-los a oferecer um centro de excelência para a ciência do desporto, no qual as suas equipas de fisioterapeutas, médicos, nutricionistas e fisiologistas podem utilizar a tecnologia como o próximo passo para que a equipa apresente resultados contínuos para os adeptos do clube.

Há já algum tempo que três dos clubes de futebol italianos mais populares - com adeptos espalhados por todo o mundo - adotaram esta abordagem científica, tendo-se associado à Technogym como o seu fornecedor exclusivo de tecnologias de treino. E os resultados estão à vista de todos.

Vejamos o exemplo da equipa da Juventus. Graças à sua parceria com a Technogym, a equipa da Juventus trilhou, com sucesso, o seu caminho até ao topo da Champions League europeia de 2015 e qualificou-se para as semi finais pela primeira vez em mais de uma década. Um feito e tanto!

Teoricamente, talvez as hipóteses de a Juventus alcançar a sua primeira final desde 2003 estejam contra si. Para defrontar as três "potências" do futebol europeu – Real Madrid, Barcelona e Bayern de Munique, os Bianconeri têm estado em preparação para a primeira etapa no centro desportivo de Vinovo, o qual dispõe de equipamento da Technogym há já alguns anos. E, de acordo com o CEO Giuseppe Marotta, tudo indica que estão no caminho certo para terem uma equipa totalmente "em forma", com o médio francês Paul Pogba, que sofreu uma lesão no músculo isquiotibial, provavelmente a jogar.

A questão que impera é: o que é que a Juventus faz para permitir que os seus jogadores obtenham continuamente o mais alto nível de desempenho e continue a ter sucesso?

Em primeiro lugar, concentram-se no desempenho individual de cada jogador, monitorizando os seus treinos diários com o equipamento da Technogym, e confiando a preparação e a reabilitação dos jogadores à The Wellness Company através de uma assistência técnica e científica de última geração. A Technogym ajuda a equipa da Juventus a melhorar o seu desempenho atlético, sendo o seu foco principal a construção muscular, o treino cardiovascular e a reabilitação.

As lesões são tratadas de forma rápida no seu centro de excelência, garantindo que estes atletas de elite possam competir em vários jogos... A lesão de Pogba é um ótimo exemplo disso mesmo - já de volta ao fitness, um dos médios mais talentosos da sua geração irá jogar na emocionante semi final contra a equipa do Real Madrid.

Cada jogador está ciente do seu nível de fitness graças à monitorização e análise contínuas, aos treinos no seu ginásio Technogym dedicado e às apps em movimento baseadas em nuvem da Technogym. Além disso, os jogadores sabem que não devem ceder à tentação de um belo bife do lombo ou copo de Pinot Grigio durante a época, pois os efeitos para os seus corpos seriam imediatamente evidentes para o seu manager ou treinador.

A Juventus espera replicar a conquista de 2003 e, uma vez mais, chegar à final da Champions League. No que diz respeito à Technogym, esta apenas deseja continuar o seu trabalho nos bastidores para ajudar a Juventus a trazer o troféu para casa.