Treino funcional para a vida e a prática desportiva

Imagine uma mãe que se baixa com a ajuda das pernas para apanhar mais um brinquedo atirado pelo filho, e depois o atleta que faz um agachamento durante o treino. Poder-se-ia pensar que estas situações não têm nada em comum. No entanto, têm, e é o movimento descrito pelas várias articulações. Num dos casos, é funcional, faz parte de um gesto ou movimento normal no dia a dia; no outro caso, destina-se à prática desportiva.

Por isso, existe um exercício adequado para ambas as situações, e é o treino funcional. Mas de que se trata? Quais são os exercícios normais neste tipo de treino?  Quais são as vantagens? São exercícios corporais livres ou podem ser feitos recorrendo a ferramentas?

O que significa treino funcional?

O ser humano foi criado para se mover; basta pensar na importância que isso teve para a nossa espécie em termos de evolução humana: para os nossos antepassados, correr mais depressa do que os inimigos ou presas tornou-se algo imprescindível para a sobrevivência. Mesmo em tempos menos dramáticos como aqueles em que vivemos, o movimento é intrínseco à vida e a base de todas as nossas atividades. Correr, caminhar, levantar pesos, apanhar objetos do chão, subir escadas e milhares de outros movimentos fazem parte do nosso quotidiano.
Se pensarmos que os atletas treinam intensivamente para executar os seus movimentos na prática desportiva, inclusive de modo altamente especializado, por que motivo não nos treinamos para gerir os esforços que são fisicamente necessários para fazer face aos nossos compromissos diários e executar tarefas? E como podemos preparar-nos para enfrentar um dia perfeitamente normal da nossa vida? A resposta é simples: com o treino funcional.
O treino funcional melhora todos os movimentos corporais ao invés de zonas musculares específicas. O conceito no qual se baseia este tipo de treino é a transferibilidade, ou seja, a aprendizagem de um gesto motor que pode ser utilizado na vida diária ou na prática desportiva. A reativação e o reforço muscular adquirem uma nova importância, passando de objetivo meramente estético a um objetivo que melhora as condições gerais de saúde e proporciona uma vida mais fácil em termos físicos.
Os exercícios funcionais caracterizam-se por movimentos de várias articulações em diversas cadeias cinéticas. São efetuados em vários planos (horizontal, frontal, sagital) e eixos. Estimulam a proprioceção, o controlo corporal e a atividade do core.
core, tal como sugere o termo em inglês, é o centro do nosso corpo. Inclui a área abdominal, o pavimento pélvico, os glúteos e os músculos lombares. O core tem a importante função de estabilizar e proteger a coluna vertebral e de melhorar a postura, pelo que é um aliado precioso no dia a dia. Também melhora o desempenho desportivo ao garantir uma transferência adequada dos impulsos entre as partes superior e inferior do corpo, permitindo levar a cabo esforços maiores e mais explosivos. É precisamente no centro do nosso corpo que tem início o movimento: com um core estável e forte, tudo será mais fácil e seguro, desde subir a um banco a fazer agachamentos e lunges.

Exercícios funcionais

Há dois conceitos essenciais que estão na base dos exercícios funcionais: a sinergia muscular e os movimentos naturais. No nosso quotidiano, não há o isolamento muscular característico da sala de máquinas, onde normalmente, os exercícios se concentram num gesto único e específico ou num único grupo muscular. Nem mesmo o operário de Charlie Chaplin, escravo da linha de montagem, se movimentava desta forma: no nosso dia a dia, tudo o que fazemos exige movimentos que envolvem diferentes músculos.
O treino funcional é um exercício de 360 graus, em que a especificidade não é necessária. É uma forma natural de treinar, porque reflete a forma natural dos nossos movimentos. É por isso que o treino funcional tem um enorme impacto na nossa vida e não apenas na preparação atlética para fins desportivos.
Os agachamentos efetuados por um jogador de voleibol são muito semelhantes ao salto que dá para o remate. Assim, estes são gestos funcionais específicos para este movimento, mas que continuam a ser válidos para todos, pois aumentam a resistência geral e melhoram a coordenação e o equilíbrio, características que têm um impacto positivo na nossa vida diária.
O que pode variar no treino de um atleta profissional e no treino de alguém que não tem objetivos em termos desportivos é a progressão dos exercícios: certamente que um profissional irá atingir um nível de dificuldade superior. A progressão é outra peculiaridade dos exercícios funcionais: as capacidades motoras são adquiridas ou reforçadas gradualmente, acrescentando cada vez mais complexidade aos movimentos; por exemplo, aumentando as condições de instabilidade para garantir o envolvimento de todos os músculos.

Vantagens do treino funcional

A lista de vantagens é longa, se considerarmos o impacto que este tipo de treino tem na vida diária. Genericamente, o treino funcional permite desenvolver e melhorar:

  • a força e a resistência dos músculos de estabilização e posturais, sobretudo os músculos abdominais e lombares
  • o equilíbrio
  • a coordenação
  • a mobilidade articular
  • a flexibilidade
  • a força assimétrica

Outras vantagens incluem a melhoria da capacidade cardiovascular, da agilidade e da tonificação muscular. Graças ao treino funcional, adquirem-se novos padrões motores, que permitem não apenas aumentar a força, como também a agilidade, a coordenação e a capacidade de reação.

Também promovem a estabilização articular e muscular, para além de evitarem lesões. É possível obter maior consciência corporal, elasticidade e flexibilidade. Ao que parece, o treino funcional poderá igualmente ter efeitos benéficos sobre a memória, graças aos estímulos para o sistema nervoso central, para não falar da diversão que proporciona e de ser muito variado. Permite treinar todo o corpo com movimentos que lembram os da sua vida diária.

Exercícios corporais livres ou utilização de ferramentas? A resposta é a linha Kinesis Personal

Os exercícios corporais livres são a solução ideal para fazer exercício funcional, uma vez que replicam as condições da sinergia muscular e os movimentos naturais. Para além disso, também é possível utilizar ferramentas tais como kettlebells, bolas de fitness ou acessórios específicos. O limite dos exercícios corporais totalmente livres é que se corre o risco de fazer os vários exercícios incorretamente, com uma postura inadequada.

Isto é particularmente verdadeiro para pessoas que não tenham muita experiência na prática de exercício. Idealmente, numa fase inicial, pode recorrer-se a um personal trainer para aprender a técnica.

Felizmente, existe uma ferramenta profissional para efetuar movimentos tal como se fossem exercícios corporais livres, mas que podem assim ser devidamente orientados. O Kinesis Personal é adequado para praticantes de desporto principiantes e profissionais.

Un post condiviso da Technogym (@technogym) in data:

Movimentos naturais e ilimitados
Graças à patente FullGravity, que consiste num sistema de polias rotativo a 360°, o Kinesis Personal permite uma liberdade de movimentos ilimitada. A resistência é aplicada de modo gradual para obter a máxima fluidez e tranquilidade durante os exercícios. Parece que o seu corpo está livre, mas com a orientação da ferramenta, pode efetuar os movimentos corretamente.
É possível efetuar movimentos básicos e combinados, trabalhando todas as cadeias cinéticas do corpo, para um treino funcional realmente eficaz e completo.Exercícios abdominaisexercícios para os glúteos e muitos mais: com o Kinesis Personal, pode fazer mais de 200 exercícios diferentes.
Evolução gradual
O ajuste da resistência é efetuado com base num mecanismo sofisticado e patenteado que permite aumentar progressivamente o nível para assegurar a máxima fluidez dos movimentos. O monitor tátil suave mostra imediatamente a resistência selecionada, para garantir que se define uma progressão correta dos exercícios.
O Kinesis Personal treina para o desporto e para a vida
Pelas suas características, o Kinesis Personal é um produto funcional por excelência, concebido para melhorar a força, a coordenação e a flexibilidade, assim como para permitir o controlo da postura e da respiração. Todas estas capacidades são postas em prática na nossa vida diária, por isso podemos constatar que o Kinesis Personal nos ajuda, enquanto indivíduos, a preparar para as rotinas do dia a dia. De igual modo, com a escolha certa de exercícios e níveis de dificuldade, o Kinesis Personal também pode ser utilizado para a preparação física orientada para determinados desportos, tais como o golfe ou o ténis.

/related post

Obesidade: um problema global de estilo de vida

As diferenças entre as regiões do mundo são consideráveis, com os EUA respondendo por 35% dos ad...